Notícias

Cultura Hip Hop sofre repressão na China

O Hip Hop, um dos gêneros musicais mais populares e influentes da cultura pop global, foi banido da televisão chinesa, conforme reportagem na revista Time. O Rap é um estilo incipiente na China. Chegou no país por meio do trabalho de artistas norte-americanos na década de 1990 e nos anos 2000 surgiram os primeiros grupos nativos.

Em 2017, estreou na China o Reality Musical “Rap of China”. Nele, competidores disputavam o lugar de estrelas do Rap nacional, o que deu projeção internacional a alguns representantes do Hip Hop chinês. O programa fez sucesso e já acumula mais de 2,5 bilhões de visualizações na internet.

Apesar de alavancar o gênero, os artistas do programa ainda são mantidos sob o rígido controle da censura. Recentemente, foram aplicadas sanções a músicos por mau comportamento e veiculação de conteúdo em desacordo com os valores do Partido Comunista.

Os motivos são os mesmos de 2015, quando o Ministério da Cultura divulgou uma lista com canções (grande parte delas de Rap) que deveriam ter sua reprodução banida. A justificativa era que as músicas continham letras que promoviam obscenidades, violência ou atentavam contra a moral pública.

A repressão deste ano começou a partir do momento que Rappers de renome foram retirados da televisão. Houve uma regulamentação dos programas proibindo além dos membros da cultura Hip Hip, representantes de subculturas e até mesmo pessoas tatuadas.

Carol Machado

25 de Fevereiro de 2018

Comments are closed.